Fluxo de trabalho do estúdio

Eu acho que a comunicação entre os participantes de um projeto é o maior responsável por um bom resultado. Especialmente quando envolve um trabalho abstrato e artístico.

Como valorizo muito a transparência e honestidade nas relações de trabalho, fiz essa espécie “guia” das etapas que um projeto gráfico comigo vai passar:

fluxograma simplificado das etapas descritas abaixo

1. Briefing

 

Para quem não sabe, briefing significa

um conjunto de informações e instruções concisas e objetivas sobre uma missão ou tarefa a ser executada”.

O termo é usado no design para indicar as ideias e instruções do cliente para a arte que deseja encomendar. Nessa etapa, nós vamos discutir:

  • Para quê será usada a arte (ex: capa de livro, figura de capítulo de livro, graphical abstract para periódico científico, figura de artigo, cartaz de divulgação de curso, site de divulgação científica, etc).
  • Qual o cronograma do projeto e a data de entrega desejada* (ex: a figura será usada num artigo científico já aceito e o deadline da revista é de 60 dias). * para entrega em menos de dez dias será cobrada uma taxa de urgência, que varia de acordo com a complexidade da figura.
  • Guia de estilos utilizados (ex: já existe uma identidade visual definida? No caso de ilustração, será um esquema simples ou detalhado? Com quantas cores? Com contorno ou sem?)

 

2. Orçamento

 

Meu orçamento contém informações essenciais para o projeto:

  • Cronograma
  • Descrição e detalhamento dos valores
  • Compilado de informações sobre as instruções da imagem

Note que a data de validade do orçamento está marcada no final do documento. O cumprimento do cronograma depende de ambas as partes, e o trabalho só será iniciado depois do pagamento da entrada, dentro do prazo indicado:

 

Printscreen de telas de orçamento, destacando onde se encontra o cronograma (1º seção), detalhamento dos valores (2ª seção) e informações relevantes ao projeto (última página)
Exemplo de orçamento

3. Rascunho inicial

 

O rascunho será iniciado apenas mediante o comprovante de pagamento da entrada. A entrada é uma taxa de 15% do valor definido no orçamento (o valor final real pode sofrer alterações – vide item 7) e não é reembolsável.

Note que no orçamento, sempre haverá indicação da validade dos prazos estipulados no cronograma. Isso quer dizer que, eu só serei capaz de manter o cronograma estimado caso os prazos sejam respeitados por ambas as partes.

Exemplos de rascunho com testes de cor

4. Alterações maiores

 

Quando eu envio o(s) rascunho(s) da arte, é o momento certo para discutirmos a fundo questões importantes:

  • Todas as informações estão contempladas?
  • A imagem está bem composta?
  • Os elementos da imagem estão nos tamanhos e proporções corretas?
  • Se tiver texto, ele está completo?
  • As cores estão harmônicas e esteticamente agradáveis? etc.

Nessa etapa, faremos o maior esforço conjunto de entender e alterar elementos na figura, caso seja necessário. Estas conversas são a parte mais importante do projeto todo.

Exemplo de figura semi-finalizada

5. Aprovação do rascunho

 

Definido o rascunho, você aprova a arte para que eu arte-finalize. À partir deste momento, são permitidas apenas duas alterações mínimas na imagem. Se for necessário fazer grandes alterações depois que o rascunho é aprovado, elas serão cobradas adicionalmente* no final do projeto.

.

* o valor será calculado com base nas horas adicionais utilizadas para executar estas alterações – são R$50 por hora extra (valor atualizado em 26/10/18).

6. Versão arte-finalizada

 

Por quê a arte-final não pode ser alterada sem ônus, já que o trabalho é digital?

Porque mesmo usando um programa para desenhar e pintar, o trabalho é manual e minucioso. Qualquer mudança que não possa ser executada com uma ação única do programa pode significar ter que refazer o desenho e pintura do zero. Uma pintura digital costuma levar em média 6h de trabalho contínuo para ser executada, e mesmo um infográfico com textos e formas simples pode levar de 3h-8h para ser organizado e executado. Retomá-los do começo terá impacto no prazo final do projeto, e pode até mesmo inviabilizar o cronograma.

7. Alterações mínimas

 

Considerando a explicação do item 6, quais mudanças podem ser feitas sem ônus?
Alguns exemplos:

  • Conteúdo textual pontual (que não ultrapasse 5 palavras ou uma frase);
  • Adicionar ou suprimir elementos gráficos que ocupem até 10% da imagem.
  • Alterações na cor de algum elemento tipo autoforma (setas, caixas e quadros), desde que não afete drasticamente a composição da figura.
Antes das alterações mínimas (fundo rosa) / depois das alterações (fundo branco)

 

Resumindo, elas serão analisadas caso a caso, e negociadas de acordo mas, se forem “mínimas”, serão feitas sem problema algum.

 

8. Versão definitiva para impressão

 

Depois de aprovar a versão final, você receberá um arquivo leve com uma marca d’água. A principal razão é que, para a troca de arquivos digitais, é muito mais fácil compartilhar arquivos comprimidos. A entrega do arquivo definitivo, em resolução total, dentro das exigências do periódico (ex: *.TIF) geralmente é condicionada à entrega do comprovante de pagamento da parcela final. Exceções são feitas apenas em caso de deadline estabelecidas pela editora.

.>

9. Licença de cessão de uso (opcional)

 

Junto ao arquivo final, pode ser enviado uma licença que cede o uso da arte para o autor ou editora. Algumas revistas solicitam a cessão total de direitos de autorais. A elaboração de um documento de licença de uso parcial (em inglês) não é cobrada, porém as cessões de direitos totais serão negociadas separadamente.

.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Page Reader Press Enter to Read Page Content Out Loud Press Enter to Pause or Restart Reading Page Content Out Loud Press Enter to Stop Reading Page Content Out Loud Screen Reader Support